11 Músicas, 36 minutos

NOTAS DOS EDITORES

“Vivência e black music”. Essas são as duas maiores inspirações do rapper Coruja BC1 neste seu primeiro álbum, lançado pelo Laboratório Fantasma, coletivo de música, moda e lifestyle de Emicida. Nascido em Osasco e criado em Bauru, o rapper usou a ave símbolo da sabedoria para os gregos e adicionou BC1 (“buscando conhecimento em primeiro lugar”), criando o seu nome. Vivência e sabedoria estão evidentes na faixa “NDDN”, em que ele reflete sobre a cena do hip-hop e a sua própria condição de rapper. A black music aparece com mais força em “Jazz Records”, que conta com participação de Fióti.

NOTAS DOS EDITORES

“Vivência e black music”. Essas são as duas maiores inspirações do rapper Coruja BC1 neste seu primeiro álbum, lançado pelo Laboratório Fantasma, coletivo de música, moda e lifestyle de Emicida. Nascido em Osasco e criado em Bauru, o rapper usou a ave símbolo da sabedoria para os gregos e adicionou BC1 (“buscando conhecimento em primeiro lugar”), criando o seu nome. Vivência e sabedoria estão evidentes na faixa “NDDN”, em que ele reflete sobre a cena do hip-hop e a sua própria condição de rapper. A black music aparece com mais força em “Jazz Records”, que conta com participação de Fióti.

TÍTULO DURAÇÃO

Mais de Coruja Bc1