iTunes

Abrindo a iTunes Store.Se o iTunes não abrir, clique no ícone de aplicativo do iTunes no dock ou área de trabalho do Windows.Indicador de progresso
Abrindo o Apple Books.Se o Apple Books não abrir, clique no app Livros no seu Dock.Indicador de progresso
iTunes

O iTunes é a maneira mais fácil de organizar e aumentar sua coleção de mídia digital.

Não foi possível encontrar o iTunes no seu computador. Para baixar da iTunes Store, obtenha o iTunes agora.

Já tem o iTunes? Clique em Já tenho o iTunes para abri-lo agora.

Eu tenho o iTunes Download grátis

O ódio como política: a reinvenção das direitas no Brasil

Coleção Tinta Vermelha

Este livro pode ser baixado e lido no Apple Books no seu Mac ou dispositivo iOS.

Descrição

O ódio como política, organizado por Esther Solano, chega às livrarias durante o período eleitoral, no momento em que o campo progressista assiste perplexo à reorganização e ao fortalecimento político das direitas. "Direitas", "novas direitas", "onda conservadora", "fascismo", "reacionarismo", "neoconservadorismo" são algumas expressões que tentam conceituar e dar sentido a um fenômeno que é indiscutível protagonista nos cenários nacional e internacional de hoje, após seguidas vitórias dessas forças dentro do processo democrático. Trump, Brexit e a popularidade de Bolsonaro integram as complexas dinâmicas das direitas que a coletânea busca aprofundar a partir de ensaios escritos por grandes pensadores da atualidade. Tendo como foco central o avanço dos movimentos de direita, os textos analisam sob as mais diversas perspectivas o surgimento e a manutenção do regime de ódio dentro do campo político.

Luis Felipe Miguel abre o livro apresentando os três eixos da extrema-direita brasileira: o libertarianismo, o fundamentalismo religioso e o revival do anticomunismo. Silvio Almeida continua o raciocínio discorrendo sobre a distinção entre o conservadorismo clássico e o neoconservadorismo atual, para o qual a democracia não passa de um detalhe incômodo. Carapanã tenta responder à pergunta de como chegamos a este cenário de recessão democrática analisando os ataques ao Estado na América Latina e no Brasil. Flávio Henrique Calheiros Casimiro trabalha a cronologia da reorganização do pensamento e da ação política das direitas brasileiras, buscando suas raízes nos anos 1980. Camila Rocha questiona a caracterização das novas direitas brasileiras como militância ou como resultado do financiamento de organizações que articulam think tanks globalmente.

Rosana Pinheiro-Machado e Lucia Mury Scalco analisam as transformações da juventude periférica, que migrou da esperança frustrada para o ódio bolsonarista na última década. Ferréz também traça um retrato das periferias e do re

Opiniões de clientes

Bem fraco e tendencioso

Relativiza situações para elas se moldarem à sua narrativa distorcida. Não se ganha nada lendo algo parcial. Só se o leitor alvo estiver nessa vibe de ler ideias q ele já compactua, aí obviamente ele vai concordar com tudo e achar lindo.

Importantíssimo

A história recente do País não esconde as rupturas na sensível paz social e a liberação do discurso de ódio. Leia! Leia mais!

Desmorona

Análise parcial e pouco profunda, com linguagem carregada de clichês e palavras -chave que denuncia o viés esquerdista da obra, mostra ao longo de uma enfadonha narrativa, com irracional e indisfarçável lógica (esta em peças íntimas recheadas de dólares), apenas expressa a opinião ébria e deturpada pelo forte odor de cachaça emanada do picadeiro comunista do Lulo-petismo que derreteu, vaza e escorre para o esgoto da história.

O ódio como política: a reinvenção das direitas no Brasil
Ver no iTunes
  • Grátis
  • Disponível no iPhone, iPad, iPod touch e Mac.
  • Categoria: Política e atualidades
  • Publicado: 25/09/2018
  • Editora: Boitempo Editorial
  • Vendedor: Bookwire Brazil Distribuicao de Livros Digitais LTDA.
  • Páginas impressas: 128 páginas
  • Idioma: Português
  • Série: Coleção Tinta Vermelha
  • Requisitos: Este livro só pode ser visualizado em um dispositivo iOS com Apple Books e iOS 12 ou posterior ou com iBooks 1.3.1 ou posterior e iOS 4.3.3 ou posterior, ou ainda em um Mac com iBooks 1.0 ou posterior e OS X 10.9 ou posterior.

Avaliações de clientes