iTunes

Abrindo a iTunes Store.Se o iTunes não abrir, clique no ícone de aplicativo do iTunes no dock ou área de trabalho do Windows.Indicador de progresso
Abrindo a iBooks Store.Se o iBooks não abrir, clique no app iBooks em seu dock.Indicador de progresso
iTunes

O iTunes é a maneira mais fácil de organizar e aumentar sua coleção de mídia digital.

Não foi possível encontrar o iTunes no seu computador. Para baixar da iTunes Store, obtenha o iTunes agora.

Já tem o iTunes? Clique em Já tenho o iTunes para abri-lo agora.

Eu tenho o iTunes Download grátis

Porcelain

Memórias

Este livro pode ser baixado e lido no iBooks em seu Mac ou dispositivo iOS.

Descrição

Havia diversas razões para Moby jamais deslanchar como DJ e músico na cena club nova-iorquina. Aquela era a Nova York das boates Palladium, Mars, Limelight e Twilo, a cidade do hedonismo desenfreado regado a drogas, e lá estava Richard Melville Hall, descendente distante do autor de Moby Dick, um garoto branco, pobre e magrelo de Connecticut, cristão devoto, vegano e totalmente careta.
Moby testemunhou em Nova York um submundo cultural atrevido e festivo. Ele encontrou seu espaço e alcançou o sucesso, que logo se mostrou efêmero e cheio de complicações. No desfecho da década de 1990, frente a um fim iminente, acabou criando o álbum que viria a ser o início de uma nova fase espetacular: Play, que vendeu milhões de cópias no mundo todo.
Francas e sem remorsos, as memórias descritas em Porcelain cobrem dez anos da carreira de Moby, da fita demo que o colocou no comando das pickups do porão da recém-inaugurada Mars ao auge retumbante do sucesso. Com uma voz que ressoa honestidade e uma paixão inabalável por sua música, o que Moby faz é tanto uma crônica sobre uma cidade e uma época quanto uma exploração profundamente íntima da busca pelo sucesso. Mais que uma autobiografia, Porcelain é o retrato de um jovem imerso em uma cena cultural extremamente instigante, narrado com o ritmo e a fluidez de um romance da melhor qualidade.

Por Publishers Weekly

15/02/2016 – The gazillion record selling techno rocker recalls 10 alternately absurd and rapturous years breaking into the music biz in this exuberant memoir. Beginning in 1989, when he was squatting in an abandoned factory sending demo tapes into the void, and ending with his 1999 breakout hit, Play, Moby recounts his ascent through deejay gigs at New York dance clubs, where he achieved middling success with his electronic anthems for the rave scene. It's a story of crummy apartments, psychotic roommates, and no money the book is a love letter to chaotic 1990s New York and then of uninhabitable hotel rooms, muddy outdoor festivals, and stages hung with bloody goats' heads. Moby, a Christian, vegan, and teetotaller, is a monkish anomaly at the party, and though there are episodes of excess spinning at a swingers' party; his own stab at public sex his outsider status makes him a keen, clear-headed, and very funny observer of fleshpots. When he starts drinking heavily and consorting with strippers, he treats the turn neither as liberation nor descent, but as a new chapter that generates both regrets and insights. Moby's prose is honest, self-deprecating, and full of mordant wit, and when music is playing "My ears rang with the sound of ten thousand ravers in a field at dawn" it shines with exhilarating emotion.
Porcelain
Ver no iTunes
  • R$ 34,90
  • Disponível no iPhone, iPad, iPod touch e Mac.
  • Categoria: Biografias e memórias
  • Publicado: 24/05/2016
  • Editora: Intrínseca
  • Vendedor: Editora Intrinseca
  • Páginas impressas: 523 páginas
  • Idioma: Português
  • Requisitos: Para visualizar este livro, você deve ter um dispositivo iOS com iBooks 1.3.1 ou posterior e iOS 4.3.3 ou posterior, ou um Mac com iBooks 1.0 ou posterior e OS X 10.9 ou posterior.

Avaliações de clientes

Não recebemos avaliações suficientes para exibir uma média para este item.

Mais de Moby