iTunes

Abrindo a iTunes Store.Se o iTunes não abrir, clique no ícone de aplicativo do iTunes no dock ou área de trabalho do Windows.Indicador de progresso
Abrindo a iBooks Store.Se o iBooks não abrir, clique no app iBooks em seu dock.Indicador de progresso
iTunes

O iTunes é a maneira mais fácil de organizar e aumentar sua coleção de mídia digital.

Não foi possível encontrar o iTunes no seu computador. Para baixar e assinar Fábulas, volume 2 by AESOP de LibriVox, obtenha o iTunes agora mesmo.

Já tem o iTunes? Clique em Já tenho o iTunes para abri-lo agora.

Eu tenho o iTunes Download grátis
iTunes para Mac + PC

Fábulas, volume 2 by AESOP

Por LibriVox

Para ouvir um podcast de áudio, passe o mouse sobre o título e clique em Reproduzir. Abra o iTunes para baixar e assinar podcasts.

Descrição

Esopo é um lendário autor grego, que teria vivido na Antigüidade, ao qual se atribui a paternidade da fábula como gênero literário. As Fábulas de Esopo serviram como base para recriações de outros escritores ao longo dos séculos, como Fedro e La Fontaine. Fabulista grego do século VI a.C.. O local de seu nascimento é incerto — Trácia, Frígia, Etiópia, Samos, e Sardes todas clamam a honra. Eventualmente morreu em Delfos. Na verdade, todos os dados referentes a Esopo são discutíveis e trata-se mais de um personagem lendário do que histórico. A única certeza é que as fábulas a ele atribuídas foram reunidas pela primeira vez por Demétrio de Falero, em 325 a.C.. Esopo teria sido um escravo, que foi libertado pelo seu dono, que ficou encantado com suas fábulas. Ao que tudo indica, viajou pelo mundo antigo e conheceu o Egito, a Babilónia e o Oriente. Concretamente, não há indícios seguros de que tenha escrito qualquer coisa. Entretanto, foi-lhe atribuído um conjunto de pequenas histórias, de carácter moral e alegórico, cujos papéis principais eram desenvolvidos por animais. Na Atenas do século V a.C., essas fábulas eram conhecidas e apreciadas. As fábulas que lhe são atribuídas sugerem normas de conduta que são exemplificadas pela ação dos animais (mas também de homens, deuses e mesmo coisas inanimadas). Esopo partia da cultura popular para compor seus escritos. Os seus animais falam, cometem erros, são sábios ou tolos, maus ou bons, exatamente como os homens. A intenção de Esopo, em suas fábulas, era mostrar como os seres humanos podiam agir, para bem ou para mal. Assim como Homero, as fábulas de Esopo faziam parte da tradição oral dos gregos, por isso não foram escritas pelo seu suposto autor. Mais de duzentos anos depois da suposta morte de Esopo é que as fábulas foram reunidas e escritas. (Adaptado da wikipedia por Vicente)